principais jogos,Informações do jogo,jogos mais recentes

Para marcar o Dia dos Namorados, com os desenvolvedores de Bugsnax sobre beijos esquisitos e amor

22 03
autor:admins|Classificação:notícias de jogos|Rótulo:aventura comédia

Sem enrolação: relacionamentos podem ser — e costumam ser — turbulentos. Afinal, as pessoas são complicadas. A pior parte é que a maioria dos filmes e programas de TV priorizam cenas quentes e clichês em vez de qualquer coisa que se aproxime da autenticidade e identificação. É aí que entra Bugsnax. No papel, o segundo trabalho da desenvolvedora Young Horses é um jogo de captura simples, ao estilo "temos que pegar", que se inspira em jogos como Pokémon Snap e Ape Escape. Mas é só ir um pouquinho mais fundo que você encontrará uma trama intrincada de conflitos interpessoais e relacionamentos tensos. 

Bugsnax

De várias formas, Bugsnax faz contraponto às tendências convencionais que você poderia esperar. Você não vai ver nenhuma cena de sexo picante ou momentos "rola ou não rola?" — na verdade, você nem vai ver humanos. Além das criaturas metade inseto, metade lanche do título, que você deve caçar, você encontrará outros seres vivos na Ilha Grandsnak: os grumpus — personagens humanoides que lembram marionetes, cujos corpos cilíndricos e bocas de lata de lixo passam bem longe do estereótipo de símbolo sexual de Hollywood. Menos George Clooney, mais Danny DeVito, se isso te ajuda a imaginá-los. 


Parte disso se deve às limitações técnicas, especialmente se você considerar o tamanho diminuto da equipe de desenvolvimento principal. Como explica Kevin Zuhn, diretor criativo de Bugsnax, programar e animar um simples beijo entre dois grumpus não foi o mais simples dos processos


"Fazer dois personagens interagirem fisicamente um com o outro é uma das coisas mais complexas de se fazer em animação e programação... A gente costumava evitar. No punhado de vezes que fizemos dois personagens se beijarem, eu fiz o melhor que pude para posicionar os dois de modo que não desse para notar o quão esquisito aquilo ficou." 


Com isso em mente, faz sentido que boa parte das exposições se deem por meio de conversas entre grumpus, algumas das quais o jogador participa ativamente e outras às quais o jogador apenas assiste. Na verdade, muitas vezes não há nada a ser feito — claro, tem as escolhas de diálogos, e você pode resolver transformar a aparência de um grumpus fazendo-o comer um tipo específico de Bugsnax, mas o jogador não tem praticamente nenhuma forma de bancar o cupido ou causar discórdia. Como Zuhn explicou, essa foi uma decisão de projeto deliberada: 

Bugsnax

"Em parte é... É que eu gosto muito da ideia de focar na emoção e na mentalidade envolvida em relacionamentos, e eu quis focar especialmente em relacionamentos longevos, com muitos anos de duração, porque eu sei que muitas histórias gostam de dar atenção ao início de um relacionamento ou ao seu fim — os destaques dramáticos. Mas eu acho que ainda falta explorar a fundo um relacionamento que seja antigo e que tenha seus próprios problemas, mas que nem por isso vai acabar tão cedo." 


Essa abordagem também é o que mantém você, o jogador, envolvido e focado nas rixas de longa data entre os habitantes da Ilha Grandsnak. Uma boa parte do desenvolvimento dos personagens acontece em conversas tête-à-tête entre dois grumpus, e é assim que você obtém mais informações sobre os problemas que cada um deles está enfrentando. 


Wambus, o fazendeiro ranzinza e trabalhador da ilha, é um exemplo. No início, ele não deixa exatamente a melhor das impressões — correm boatos de que seu jeito teimoso fez com que Triffany, sua esposa arqueóloga, o deixasse, e que ele irritou um bocado de pessoas pela forma que tratou Gramble durante a escassez de comida (a propósito, Gramble é o único grumpus na ilha que se recusa a comer Bugsnax). Seria fácil descartar completamente alguém como Wambus, até descobrirmos que ele se arrepende muito da forma que tratou Gramble ou que, para combater a solidão, ele veste e conversa com um cacto que lembra a esposa que o abandonou. Ao longo da história, Wambus e Triffany conseguem se ajeitar, mas só depois que os dois se dispõem a dialogar aberta e diretamente um com o outro, em vez de fincar o pé e esperar que o outro ceda. 


Bugsnax não hesita em pedir que o jogador leia nas entrelinhas, optando por uma abordagem narrativa mais sutil, em vez de encher o jogador de explicações óbvias. 


"Isso vai ao encontro de uma intenção nos meus diálogos de que as pessoas não se expliquem assim", explica Zuhn. "Não que os personagens não acabem explicando um monte de coisas — porque explicam, sim —, mas eu acharia muito estranho se algum dos personagens dissesse 'Ei, olha só como anda o meu relacionamento'."

Bugsnax

Essa abordagem mais discreta das conversas e interações não se limita a apresentar uma visão mais honesta e realista da confusão dos relacionamentos, mas também mostra romances homossexuais. Historicamente, a mídia ocidental retratou a homossexualidade como uma escolha ou um estilo de vida, com tramas frequentemente centradas na cena de saída do armário de um personagem ou em como sua identidade de gênero ou sexualidade conflitam com as normas estabelecidas. Bugsnax, por outro lado, explora uma história cotidiana ou, como disse Zuhn, "prosaísmo queer". 


"É interessante, porque existem discussões sobre a dor dos homossexuais e também histórias sobre suas alegrias, mas isso deixa um enorme espaço no meio para o prosaísmo queer — simplesmente a vida mundana acontecendo. E não estou querendo dizer que ninguém tem uma história dramática, em Bugsnax, porque há algumas, mas é que tem um monte de vidas comuns sendo vividas. Tão comum quanto possível naquela ilha."   


É essa frase — "vida comum" — que, talvez mais do que qualquer outra descrição, resume Bugsnax quase perfeitamente. Se excluirmos os gráficos brilhantes e coloridos e a caça a criaturas ao estilo Pokémon, o que nos resta são os altos e baixos que definem nossas vidas e relacionamentos. Enquanto alguns de seus contemporâneos estariam mais do que satisfeitos em se concentrar apenas em romances perfeitos, Bugsnax está disposto a mergulhar nas partes frequentemente ignoradas de nossos relacionamentos — as codependências, a negligência emocional, as falhas de comunicação — que deveriam ser mais exploradas nos jogos.


Numa época em que a empatia e a compreensão parecem estar ausentes de nosso cotidiano, a sensação é que Bugsnax é mais relevante do que nunca e vai além, também é necessário.


Navegar61 Comente0
return
Table of contents
return
primeira página
Tomb Raider e as inúmeras faces de Lara Croft O Super Bowl conclui a temporada da NFL, mas ainda há muito futebol americano no Madden 24

Comente